Sexta-feira, 17 de Março de 2017

Da Angola que permanece na memória (58)

 

A  IGREJA DO PADRE MOUTINHO

 

Com as esmolas dos fiéis e de quem apanhava a jeito, o Padre Moutinho conseguiu erguer em Nova Lisboa um templo em honra de Nossa Se­nhora de Fátima. A obra resultou tanto dessa pedinchice que alguns pa­roquianos a chamavam, não «de Igreja de Nossa Senhora de Fátima», mas «de Igreja do Padre Moutinho». Nos dias 13 de maio, o sacerdote vibrava com a presença dos doentes que imploravam aí por uma cura mi­lagrosa. Durante o sermão, sem dar conta do que dizia, confessava com voz embargada que gostava de ver como o número de enfermos aumentava todos os anos. Gesticulando, repetia: «Ainda bem!, ainda bem!...»

Inácio Rebelo de Andrade,

in «De uma Angola de Antigamente»,

Lisboa, Edições Colibri, 2010

 

publicado por olhoatento às 10:58
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 15 de Março de 2017

Reeditando (73)

«Toda a multidão presente, até aí aparentemente calma, se agitava» NA HORA DO ADEUS A saída dos paque...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 09:02
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2017

Da Angola que permane...

MOÇÂMEDES, «PRINCESA DO NAMIBE» Urbe fundada em meados do Século XIX, terceiro porto de Angola, de­pois de ...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:48
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2017

Reeditando (72)

«Muitos outros brancos partiam para o Brasil» MUITOS VÃO PARA O BRASIL Como Alberto Oliveira, muit...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 09:53
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2017

Da Angola que permane...

O MERCADO DE QUINAXIXE Era o local de Luanda onde as donas de casa gostavam de comprar tudo quanto precisav...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 07:37
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 26 de Janeiro de 2017

Reeditando (71)

Juntavam-se com outros pares de circunstância para jogar à sueca. TINHAM MUITAS AFINIDADES Sem patrã...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 09:49
link do post | favorito
|
Terça-feira, 10 de Janeiro de 2017

Da Angola que permane...

O QUIMBO Um quimbo é um conjunto de habitações rudimentares, feitas de paredes de pau a pique rebocadas de ...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:56
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Janeiro de 2017

Reeditando (70)

«Tal como para Angola, muitos portugueses iam para o Brasil» NEM TODOS IAM PARA ÁFRICA Tal como para Angola,...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 07:01
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 14 de Dezembro de 2016

Da Angola que permane...

O SOL DE ANGOLA Não há sol como o de Angola: amarelão, redondão, gordão, faiscante sobre a terra e sobre o ...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 16:06
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 25 de Novembro de 2016

Da Angola que permane...

A CIDADE DO LUSO, HOJE CHAMADA DE LUENA Só muitos anos depois da sua fundação, passou a ser chamada de cidad...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:25
link do post | favorito
|
Terça-feira, 8 de Novembro de 2016

Da Angola que permane...

ATRAVESSAR O RIO DE JANGADA Naquele tempo, as estradas de Angola eram de terra batida e havia rios sem pont...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 22:58
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Outubro de 2016

Da Angola que permane...

O PORTO DE LUANDA E O LARGO DIOGO CÃO Era por aqui que quem vinha da Metrópole nos paquetes das Companhia...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:16
link do post | favorito
|
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2016

Da Angola que permane...

O FORTE CABRAL MONCADA OU DA QUISSALA É citado por Norton de Matos ao descrever as condições precárias q...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 00:47
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 1 de Setembro de 2016

Da Angola que permane...

O MABOQUE Colhido da árvore e visto de perto, lembrava uma bola de ténis pintalgada e sumarenta, com semen...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:22
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 25 de Julho de 2016

Reeditando (64)

Huambo (antiga Nova Lisboa), no início da década de 60. PENSAR EM MUDAR DE VIDA Ao fim daqueles seis anos pa...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 08:33
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 6 de Julho de 2016

Da Angola que permane...

MANHÃS DE CACIMBO Em Julho, cada manhã chegava envolta numa espécie de nevoeiro leitoso, que esbatia as ar...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 11:03
link do post | favorito
|
Sábado, 2 de Julho de 2016

Reeditando (63)

Nova Lisboa, Angola, 1975, Aeroporto Norton de Matos DÚVIDAS E EXPETATIVAS Em frente da escada móvel que sob...

Ler artigo
publicado por olhoatento às 10:13
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (73)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (72)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (71)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (70)

. Da Angola que permanece n...

. Da Angola que permanece n...

. Da Angola que permanece n...

. Da Angola que permanece n...

. Da Angola que permanece n...

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (64)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (63)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (62)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (61)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (60)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (59)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (58)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (57)

. Da Angola que permanece n...

.entradas no blog

Free track counters
Lovely Counter

.posts visitados

Free track counters
Lovely Counter

.meteorologia

.favorito

. Especulações vocabulares ...

. Melhor a imagem do que a ...

. Da Angola que permanece n...

. No momento da morte de Ne...

. Reeditando (6)

. A preto e branco (5)

. Em versos me revelo (5)

.tags

. evocação

. ficção

. poesia

. recordações de angola

. temas em análise

. todas as tags

.arquivos