Segunda-feira, 25 de Julho de 2016

Reeditando (64)

 

64Nova Lisboa,noiniciode60

Huambo (antiga Nova Lisboa), no início da década de 60.

 

PENSAR EM MUDAR DE VIDA

 

     Ao fim daqueles seis anos passados no mato, Sebastião tinha pouco a ver com o rapaz que chegara de Portugal, receoso do futuro. Fora bem-sucedido, vencera felizmente, tinha agora a certeza de que viera para Angola na altura própria.

     A Guerra chegava ao fim e o seu desfecho tornava-se cada vez mais claro. A Rádio informava diariamente como a Alemanha soçobrava em todas as frentes; depois da capitulação da Itália e do desembarque dos Aliados na Normandia, ninguém duvidava já de que os acontecimentos evoluíam num só sentido. Até os que haviam acreditado convictamente nos propósitos de Hitler e no poderio invencível da Wehrmacht davam o braço a torcer e manifestavam a sua deceção.

     O mundo iria mudar: não apenas lá longe, na Europa, mas por todo o lado. Sebastião intuía essa mudança e achava que ele próprio devia refletir sobre o futuro e tomar decisões. O que é que iria fazer daí em diante? Continuar onde estava ou partir para outro sítio? Que arriscaria num caso e no outro? Quais as vantagens e os inconvenientes de cada uma dessas alternativas?

    Se terminasse a sociedade, magoaria certamente Aristides. Lamentava bastante esse facto; mas a verdade é que juntara já economias suficientes para se estabelecer por conta própria e não via uma oportunidade melhor para concretizar tal ideia.

     A algumas dezenas de quilómetros de distância, logo a seguir à Caála, a antiga Huambo e atual Nova Lisboa desenvolvia-se a olhos vistos e começava a impor-se como a segunda cidade da Colónia. Como não seguir então o exemplo de tanta gente e ir também para lá?

 

Inácio Rebelo de Andrade

do romance «Na Babugem do êxodo»

 

publicado por olhoatento às 08:33
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Mudança de local

. Morte do Autor

. JESUS RESSUSCITOU!!!

. Sobre alguns dias do dia ...

. O planeta que habitamos (...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (74)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Apresentação de «Como Jog...

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (73)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Melhor a imagem do que a ...

. O planeta que habitamos (...

. Convite para lançamento d...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (73)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Da Angola que permanece n...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Reeditando (72)

. Melhor a imagem do que a ...

. Sobre alguns dias do dia ...

. O planeta que habitamos (...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (72)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (71)

. Melhor a imagem do que a ...

. Especulações vocabulares ...

.entradas no blog

Free track counters
Lovely Counter

.posts visitados

Free track counters
Lovely Counter

.meteorologia

.favorito

. Especulações vocabulares ...

. Melhor a imagem do que a ...

. Da Angola que permanece n...

. No momento da morte de Ne...

. Reeditando (6)

. A preto e branco (5)

. Em versos me revelo (5)

.tags

. evocação

. ficção

. poesia

. recordações de angola

. temas em análise

. todas as tags

.arquivos