Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2016

Especulações vocabulares (26)

(Significado corrente, mas também exploratório das palavras)

  

TTTT

  

Tacanho

 

Que não tem desenvoltura ou abertura suficientes para entender as coisas; o mesmo que limitado.

Plural: tacanhos. Há-os por aí aos montes, de todas as raças e de todas as idades, em todos os países e em todos os continentes, bem ou mal situados na vida; há-os de ambos os sexos — tão tolhidos de perceção do que veem e do que ouvem que custa até imaginar. E o pior é que gostam de pontificar, opinar e julgar; mas como não entendem absolutamente nada do que pontificam, opinam e julgam, o seu discurso, ainda que palavroso, não passa de um chorrilho de asneiras.

 

Tato

 

Sentido que permite reconhecer formas ou objetos através do toque

Foi pelo tato que o homem soube distinguir o duro do mole, o quente do frio; que soube como acariciar, apertar, esmagar, esfregar, conduzindo a mão para o gesto e a pressão convenientes. Foi também pelo tato, que ele conseguiu dar conta de coisas que eram caraterísticas de outras, como a macieza da seda e a aspereza do burel, a frouxidão da neve e a consistência do gelo. Mas não só isso, porque percebeu ainda a diferença existente entre a pele aveludada de um pêssego e a casca rugosa de uma noz. Mesmo de olhos fechados e para seu prazer, aprendeu como e onde afagar o corpo da mulher.

 

Televisão

 

Transmissão à distância de imagens em movimento acompanhadas de som.

O meio de comunicação social mais poderoso, precisamente por essa sua dupla capacidade: transmitir imagens e sons. Através dela, talvez à hora do serão, sem dar um passo nem gastar um cêntimo, as pessoas podem viajar pelo mundo. Assistem com satisfação ao desfile das escolas de samba no Carnaval do Rio de Janeiro; no minuto segundo, veem com espanto e horror as atrocidades da guerra no Afeganistão; logo a seguir, sabem da morte de uma estrela de Hollywood ou de um craque de futebol. A preto e branco ou a cores, na tela com esta ou aquela dimensão, os acontecimentos enchem-lhes os olhos de rostos e os ouvidos de vozes. Em frente do aparelho, quem vê e ouve tudo comenta os factos, sem dar conta de que fala de algo que ocorre lá longe, muito longe, mas que parece ter lugar ali ao lado.

 

Tempo

 

Sucessão contínua de segundos, minutos e horas em que os acontecimentos decorrem.

Quando é que começou?, quando é que terminará? Se começou, o que aconteceu antes? Se terminar, o que acontecerá depois? Ou não tem princípio nem fim? Ou existiu e existirá sempre? Alguém dado à fantasia compara o tempo a um comboio que se desloca de uma estação para outra. Não vai ao ponto de referir, nem o momento, nem o lugar, quando e onde a composição parte e chega. O comboio roda nos carris sem parar, mantendo a mesma velocidade, e as pessoas entram e saem das carruagens ao longo da linha. Nenhuma sabe em que local, em que ocasião, por que entra e por que sai: entra e sai simplesmente...

 

Tia

 

Para os sobrinhos, a irmã do pai ou da mãe.

A tia solteirona foi, é e será sempre uma personagem de ficção, que ficou por casar devido a um desgosto de amor ou algum motivo mais prosaico. Quando se vê nessa situação, transforma-se numa espécie de segunda mãe dos filhos dos irmãos. Se é rica por herança ou por ter ganho a lotaria, ela é para eles bastante mais do que isso: a esperança de um futuro fácil, desafogado, sem cansaços físicos de maior. Há pois que tratá-la bem, não faltar-lhe ao respeito, evitando um testamento a favor de terceiros…

 

Tráfico

 

Ato ou efeito de traficar, ou seja, de negociar de forma clandestina e ilegal.

Indicou-se já num verbete anterior e repete-se agora que o mais lamentável e degradante foi o de escravos negros, que eram arrebanhados em África, metidos em galés que nem gado, levados pelo mar até muito longe, vendidos por fim como mercadoria aos seus futuros e impiedosos proprietários. Quando não morriam logo durante a viagem, milhões de seres humanos foram assim privados da sua terra, da sua casa, da sua família. A História nunca registou negócio mais infame; quem o praticou nunca desceu tão baixo; quem lhe esteve sujeito não podia experimentar provação maior.

 

Trevo

 

Planta espontânea ou cultivada pertencente à família das leguminosas.

Tem quase sempre três folhas, todas elas muito semelhantes e com forma de coração. Excecionalmente, como vem registado nos compêndios de botânica, pode ter quatro, sendo então um sinal de bom agoiro. Quem anda pelo campo e dá pelo facto, colhe-o com delicadeza, leva-o para casa e seca-o entre as páginas de um livro. Sem esconder a sua satisfação, dá a notícia aos amigos e espera com ansiedade que o prenúncio se cumpra. «Tretas!, tretas!...», observam os céticos a tal respeito, acrescentando a seguir com ar doutoral: «Só os pobres de espírito se dão a tal crendice...».

 

IRDEA

publicado por olhoatento às 09:26
link do post | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Mudança de local

. Morte do Autor

. JESUS RESSUSCITOU!!!

. Sobre alguns dias do dia ...

. O planeta que habitamos (...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (74)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Apresentação de «Como Jog...

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (73)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Melhor a imagem do que a ...

. O planeta que habitamos (...

. Convite para lançamento d...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (73)

. Sobre alguns dias do dia ...

. Da Angola que permanece n...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Reeditando (72)

. Melhor a imagem do que a ...

. Sobre alguns dias do dia ...

. O planeta que habitamos (...

. Sobre alguns dias do dia ...

. Em versos me revelo (72)

. Da Angola que permanece n...

. Reeditando (71)

. Melhor a imagem do que a ...

. Especulações vocabulares ...

.entradas no blog

Free track counters
Lovely Counter

.posts visitados

Free track counters
Lovely Counter

.meteorologia

.favorito

. Especulações vocabulares ...

. Melhor a imagem do que a ...

. Da Angola que permanece n...

. No momento da morte de Ne...

. Reeditando (6)

. A preto e branco (5)

. Em versos me revelo (5)

.tags

. evocação

. ficção

. poesia

. recordações de angola

. temas em análise

. todas as tags

.arquivos